Notícias

O Impacto da Geração Distribuída: No Consumo
Postado 29/04/2020 15:14:34

O Impacto da Geração Distribuída: No Consumo

Por Miro Andretto


Como a geração distribuída pode impactar à todos, quanto ao consumo?

Hoje os maiores setores consumidores de energia elétrica no Brasil são (conforme gráfico abaixo), o setor industrial, residencial, comércio e serviços, seguido de outros. Mas uma parte considerável deste consumo se dá por conta de algo que ninguém se beneficia, que são as perdas de energia, que hoje representam 16% do total.

Essas perdas se dão em decorrência, do caminho que a energia precisa percorrer nas redes de transmissão, da unidade geradora, - como as grandes hidrelétricas que hoje representam a grande maioria de geração do país -, até as redes consumidoras: empresas, indústrias e as casas das pessoas.

Quanto maior for a distância entre a fonte geradora e a consumidora, maior pode ser essa perda, que acaba indo para o bolso de todos.

Mas como geração distribuída pode beneficiar o consumidor

A geração distribuída, independente do seu tamanho, micro ou mini resolve exatamente este problema, ela diminui a distância entre a geração e o consumo, pois geralmente ocorrem no mesmo lugar ou em locais muito próximos. A maior parte dessa energia gerada é consumida no local e a sobra é injetada na rede de distribuição. Assim, além dessa unidade consumidora não demandar mais a energia que vem de grandes distâncias para executar suas atividades, ela ainda “devolve” para rede de distribuição a energia excedente, gerando créditos. Isso alivia a matriz energética centralizada, como a hídrica por exemplo, que pode sofrer com períodos prolongados de estiagem.

Essa produção distribuída de origem fotovoltaica, ou solar é inesgotável, e tende a ter uma variação de fornecimento muito baixa. Tornando mais estável e previsível os gastos. Além desses fatores, a não sobrecarga das distribuição centralizada, diminui custos de expansão de grandes redes de transmissão, que se fazem necessárias graças ao aumento da demanda, mas isso vamos abordar em outro momento.

No próximo textos vamos tratar dos fatores econômicos, ambientais e sociais da geração distribuída de energia.


Assine nossa news para receber notícias e atualizações