Notícias

Fator k, o que você precisar saber antes de comprar um transformador
Postado 04/02/2020 08:24:49

Fator k, o que você precisar saber antes de comprar um transformador

Transformadores com Classificação do Fator K


As instalações comerciais e industriais estão a cada dia mais carregadas de dispositivos eletrônicos, afetando diretamente o transformador quando não é dimensionado corretamente devido as harmônicas. Por esse motivo as engenharias devem especificar um transformador com alterações no fator K.


1. O que é o fator K?

Fator K são correntes com elevado conteúdo harmônico oriundas de cargas não lineares geradas por equipamentos elétricos/eletrônicos.

2. Como o fator K impacta em uma instalação elétrica?

Ao interagir com a impedância da rede elétrica as correntes harmônicas geram quedas de tensão afetando a qualidade da energia que chega aos aparelhos ali conectados. Isso pode causar aquecimento excessivo de transformadores e motores, aumento dos ruídos na frequência audíveis, oscilações mecânicas em motores devido às tensões distorcidas, dentre outros.

3. Qual o risco do fator K para a rede elétrica?

O maior e mais preocupante efeito deste fenômeno é a sobrecarga do sistema com o consequente superaquecimento e risco de incêndio no equipamento.

4. Por que níveis elevados de fator K em uma rede elétrica podem trazer prejuízos financeiros para um empreendimento?

Essas correntes podem afetar medidores de consumo gerando dados incorretos, além de aumento na conta de energia devido a elevação da potência e das perdas suplementares. Sem contar na queda de produtividade pelas deformações da corrente e desgaste precoce dos equipamentos e acessórios.

5. Como evitar os problemas provocados pelo fator K?

Na elaboração do projeto elétrico deve-se considerar a incidência das harmônicas geradas pelos equipamentos que serão instalados naquela rede e prever as especificações de fator K necessárias ao transformador que alimentará o sistema. Como os transformadores têm sua capacidade de operação reduzida ao receber os efeitos das cargas não lineares, eles não poderão trabalhar na potência máxima ou devem ter um dimensionamento real maior do que sua capacidade nominal.

6. Considerar o fator K na elaboração do projeto do transformador não elimina o surgimento das correntes harmônicas

Esse cuidado apenas garante que o equipamento não trabalhará com sobrecarga por conta dessa incidência.

7. O fator K afeta todos os modelos de transformadores?

Sim, porém esses impactos são mais agravantes nos transformadores a seco que, além de não possuírem características construtivas capazes de suportar o superaquecimento por sobrecarga, apresentam maior dificuldade para dissipar o calor gerado por essas correntes.


Autor:

Johnny Guimarães

Gestor de Produtos


Você pode se interessar também por:

Transformador Seco Romagnole.

Conheça as características

Assine nossa news para receber notícias e atualizações