Artefatos de Concreto: Fabricação e Qualidade
Postado 30/08/2021 10:24:53

Artefatos de Concreto: Fabricação e Qualidade

Por Tatiane Cardozo


A produção de artefatos de concreto é um dos mais tradicionais processos fabris realizados pela Romagnole e que há mais tempo têm sido utilizados por concessionárias ou empreendimentos privados. A experiência de décadas permitiu com que os nossos produtos desta linha alcançassem os mais altos padrões de qualidade.

 

Todos os requisitos previstos na norma ABNT NBR 8451 são atendidos pelas unidades de Artefatos de Concreto, que produzem diversos itens, como: Postes  para Iluminação Pública, Duplo T e Circulares de até 28 metros de comprimento, além de acessórios como Cruzetas, Placas e Caixas de Passagem.

 

As seis unidades fabris da Romagnole que produzem artefatos de concreto - em cinco estados: Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Rio Grande do Sul - possuem a certificação de qualidade ISO 9001, e estão distribuídas estrategicamente pelo território nacional, atendendo diversas regiões do país.

 

Abordaremos na sequência como são os processos de fabricação destes materiais e como os padrões de qualidade são estabelecidos.

Fabricação dos Artefatos de Concreto

 

São desenvolvidos a partir do método de construção do concreto armado. Esta tecnologia é a mais utilizada no Brasil em postes de redes de distribuição, pois o concreto é um material resistente, suporta muito peso e possui longa vida útil.

 

O processo de fabricação envolve muitos cuidados nos procedimentos que partem desde a produção, como a seleção dos materiais que serão utilizados na fabricação, - prezando pela utilização sempre das mesmas matrizes em um mesmo lote, para não inviabilizar os ensaios - até a execução de ensaios em cada etapa do processo, fatores que garantem a qualidade do produto.

 

A hidratação das peças é realizada dentro dos mais rígidos padrões de qualidade, pois a quantidade de água não deve ser acima do exigido para evitar a oxidação do aço interno do concreto, nem abaixo, por interferir na resistência a ponto de causar rupturas.

 

Todo o processo fabril pode chegar a um mês, desde a montagem do concreto nos moldes até a cura e realização dos ensaios finais, como o ensaio de arco, no qual os postes são tensionados para atestar a capacidade de suportar o peso dos possíveis cabos e demais equipamentos elétricos neles instalados.

 

Os ensaios são realizados por amostragem, pois com cada lote mesmo sendo produzido com as mesmas matérias primas e nas mesmas condições de umidade, se houver inconformidade na peça de teste, todo o lote é recusado.

 

O padrão de qualidade desses itens é uma preocupação constante, pois os artefatos de concreto estão presentes em toda a rede elétrica, e precisam ser adequados para enfrentar intempéries do dia a dia, como acidentes de trânsito, tempestades e demais situações sem comprometer a rede toda. Em 60 anos de história, podemos atestar a qualidade de nossos produtos.

Assine nossa news para receber notícias e atualizações