• Home
  • Notícias
  • Produtos
  • Cabines metálicas ou cabines de alvenaria? Uma análise dos tipos de cabines primárias
Cabines metálicas ou cabines de alvenaria?  Uma análise dos tipos de cabines primárias
Postado 13/07/2021 08:12:41

Cabines metálicas ou cabines de alvenaria? Uma análise dos tipos de cabines primárias

Por Johnny Guimarães


Em sistemas de distribuição de energia de média tensão que o consumo ultrapasse os 500 kVA, se determina a instalação de cabines primárias para aferição da medição e proteção do sistema do cliente, essa também são indicadas para sistemas de geração distribuída.

 

As cabines primárias medem e controlam a passagem de energia elétrica entre a concessionária e o consumidor, ou entre o sistema de geração e a distribuidora, propiciando assim segurança ao sistema de energia elétrica.

 

A normatização da implementação de cabines primárias é definida pela NBR 14039, onde se define os tipos de cabines, das quais as mais comumente encontradas são as metálicas e as de alvenaria. Entre as vantagens que as cabines primárias apresentam, em geral podemos destacar:

 

- Minimiza os custos com desligamentos inesperados ou paralizações indesejadas por surtos externos nas redes elétricas;

- Provém segurança ao sistema interno do consumidor ou da concessionária em caso de geração;

- Facilidade e praticidade aos operadores e usuários para eventuais manutenções;

- Possibilita seccionamento de parte do sistema e monitoramento da produção de energia em caso de geradoras.

 

Com base nessas vantagens, é relevante considerar algumas questões sobre os dois tipos de cabines mais comuns: as de alvenaria e as metálicas.

 

 

Cabines primárias de alvenaria

 

As cabines de alvenaria são bastante comuns em empreendimentos mais antigos, pois era a tecnologia predominante no período. Entretanto, sua viabilidade envolve algumas questões que podem acabar a tornando desvantajosa em relação às cabines metálicas.

 

A implementação de cabines de alvenaria é prevista na NBR 14039, mas determinada em cada localidade de acordo com as especificações técnicas definidas pelas concessionárias regionais, que possuem particularidades. Além disso, o fato de ser uma construção em alvenaria leva em muitas cidades à cobrança de IPTU, onerando o empreendimento à longo prazo.

 

De modo geral as cabines de alvenaria necessitam de um espaço relativamente grande para sua aplicação, pois a norma pede iluminação natural e circulação de ar, espaços livres para o trânsito de pessoas e de equipamentos em seu interior, bem como a separação física com telas removíveis e grades para a montagem dos setores de medição, proteção e transformação.

 

Fora o espaço físico e estético, esse tipo de solução dificulta a possibilidade de futuras expansões e mudanças no layout do sistema elétrico, pois possuem um espaço físico próprio que não permitem alterações.

 

 

 

Cabines primárias metálicas

 

 

As cabines metálicas são cada vez mais utilizadas em projetos de média tensão, considerando que o custo benefício é positivo em relação às de alvenaria. Outro fator relevante nesta comparação é a demanda de espaço, pois as cabines metálicas são compactas e podem ser instaladas em pequenos espaços, não exigindo locais específicos como as cabines de alvenaria.

 

Por serem compactas, as cabines metálicas concentram todos os componentes necessários para a medição e proteção do sistema, de forma a garantir a segurança da operação dos equipamentos. A demanda de manutenção é baixa, sendo recomendado que seja feita anualmente a depender do local que será aplicada.

 

As cabines também podem receber adaptações para atender soluções customizáveis e específicas de clientes, como módulos voltados aos sistemas de mercado livre, ou com pinturas especiais para aplicações em rede de tratamento de água e esgoto. A Romagnole apresenta em seu portfólio de produtos, diferentes modelos de cabines metálicas que podem ser projetadas para as mais diversas finalidades em sistemas de média tensão.

Assine nossa news para receber notícias e atualizações